Luanda: Empresa de Isabel dos Santos investe 120 milhões de USD em fábrica de embalagens de vidro

Um grupo liderado pela Sodiba,fábrica angolana de cervejas de Isabel dos Santos, prevê investir 120 milhões de dólares (102 milhões de euros) para instalar em Luanda uma unidade de embalagens de vidro. 

A informação consta do contrato de investimento entre o grupo privado e a Unidade Técnica para o Investimento (UTIP) e que além da Sodiba, fábrica que assegura a produção, a partir de Luanda, da cerveja portuguesa Sagres, envolve também a Embalvidro e a Industrial Africa Development (IAD). 

De acordo com o contrato, autorizado por despacho presidencial de 14 de Agosto ao qual a Lusa teve esta sexta-feira acesso, os investidores privados pretendem construir e operar, em Luanda, uma unidade produtiva de embalagens de vidro. 

Na nova fábrica, Isabel dos Santos, terá uma participação de 51%, enquanto a IAD contará com uma posição de 49%, estimando o contrato de investimento o aumento da capacidade produtiva nacional, a “promoção do desenvolvimento de zonas mais desfavorecidas” e a criação de 188 postos de trabalho directos. 

O contrato com a UTIP, em representação do Estado, prevê a atribuição de vários benefícios fiscais, desde logo a redução em 67,5% da taxa do imposto sobre a aplicação de capitais e de SISA, durante oito anos. 

A Sagres, cerveja portuguesa que começou a ser produzida este ano em Angola, pela Sodiba, pretende retomar o seu volume de vendas, de cerca de 35,3 milhões de litros anuais, relativo ao período antes do início da crise económica angolana.

Para instalação daquela unidade fabril, a Sodiba, a mais recente empresa de produção e distribuição de bebidas em Angola, fez um investimento, maioritariamente angolano, que ascendeu os 150 milhões de dólares (cerca de 141 milhões euros). 

Localizado no Polo Industrial do Bom Jesus, a 60 quilómetros de Luanda, este complexo industrial conta com uma área total de 40 hectares e uma capacidade de produção instalada de 144 milhões de litros/anos de cerveja, extensível até 200 milhões de litros, tendo a produção arrancado em Janeiro passado 

Envolve duas linhas de enchimento, uma com capacidade para 50 mil garrafas /hora e outras linhas para o enchimento de latas com a mesma capacidade 

Fonte : Lusa 

No tags for this post.

Deixe o seu comentário