Lunda-Sul: PGR investiga 27 crimes de branqueamento de capitais

A Procuradoria-Geral da República (PGR) da província angolana da Lunda-Sul está a investigar 27 casos de branqueamento de capitais e conexos envolvendo várias individualidades, inclusive titulares de cargos públicos, que podem ser encaminhados brevemente ao Tribunal Provincial.

Segundo a agência noticiosa angolana Angop, a informação foi avançada na quarta-feira, em Saurimo, pelo sub-procurador-geral local, José Umba, que precisou que, dos 27 processos, oito são de peculato e corrupção passiva ocorridos nos sectores da Educação, Saúde, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Banca ( Banco de Poupança e Crédito -BPC), bem como na Justiça e Direitos Humanos.

Sem avançar nomes, José Umba assegurou que os processos estão na fase de instrução preparatória junto do Serviço de Investigação Criminal (SIC) da Lunda-Sul.

O magistrado do Ministério Público aventou a possibilidade de um aumento do número de casos de crimes de corrupção e conexos, em função das denúncias dos cidadãos que vão surgindo. José Umba reiterou que a corrupção e o branqueamento de capitais têm sido um “grande entrave” para o desenvolvimento socioeconómico do país, pelo que reafirmou o empenho no combate “cerrado” aos crimes financeiros.

Fonte: Angop.

Deixe o seu comentário