Manuel Vicente está a ser alvo de investigação para recuperação de activos

kalola Store

O ex-vice-presidente de Angola e antigo presidente da petrolífera Sonangol, Manuel Vicente, está a ser alvo de uma investigação patrimonial com vista à recuperação de activos para o Estado angolano, segundo uma fonte judicial.

O nome de Manuel Vicente surge associado à CIF, empresa chinesa cujos activos em Angola passaram recentemente para a esfera do Estado e a vários negócios que remontam à altura em que liderava a Sonangol e que terão custado milhões de dólares ao País.

Segundo o jornal Expresso do último fim-de-semana, os serviços de investigação da Procuradoria-Geral da República (PGR) estimam que a Sonangol terá entregado 2,3 mil milhões de dólares, através de carregamentos de petróleo, ao empresário sino-britânico Sam Pa, o principal rosto do CIF (China Internacional Fund).

“Esta operação terá sido sustentada com carregamentos de petróleo, o principal suporte das relações que, de forma nebulosa, envolveram a Sonangol e a Sinopec, petrolífera chinesa trazida para Angola por Sam Pa e parceira da empresa então liderada por Manuel Vicente na exploração do bloco 18”, noticiou o semanário.

Sem detalhar os montantes envolvidos, uma fonte da PGR adiantou que “há investigações em curso” no Serviço Nacional de Recuperação de Activos para identificar o património de Manuel Vicente.

Uma fonte da Sonangol escusou-se a revelar pormenores, declarando apenas que a petrolífera estatal tem estado a colaborar com as autoridades judiciais.

“Estamos disponíveis para apoiar nas solicitações da PGR relacionadas com situações suspeitas que aconteceram no passado”, indicou.

A par dos generais Manuel Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa” e de Leopoldino do Nascimento Fragoso “Dino”, Manuel Vicente, outro dos homens-fortes do regime do ex-Presidente José Eduardo dos Santos, surge ligado à CIF, uma empresa chinesa fundada em 2003 para financiar projectos de reconstrução nacional e desenvolvimento de infra-estruturas nos países em desenvolvimento, principalmente em África.

Segundo um relatório do centro de estudos britânico Chatham House, publicado em 2009, a CIF teria ligações à China Angola Oil Stock Holding Ltd., que negociaria com o petróleo angolano através da China Sonangol International Holding.

Entre os directores da China Sonangol International Holding estaria Manuel Vicente, que foi investigado em Portugal por suspeitas de corrupção e branqueamento de capitais, em 2017.

Dino e Kopelipa foram já constituídos arguidos no âmbito de uma investigação relacionada com contratos celebrados entre o Estado através do extinto Gabinete de Reconstrução Nacional e a empresa chinesa.

Na passada quarta-feira, a PGR anunciou que os dois generais entregaram vários bens ao Serviço de Recuperação de Activos, incluindo empresas e mais de mil edifícios.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.