Maria Flor Pedroso é a primeira directora de informação da RTP

A administração da RTP decidiu surpreender e fazer história: convidou Maria Flor Pedroso para ser directora de informação da televisão pública portuguesa, sucedendo a Paulo Dentinho. A nomeação foi anunciada ontem à tarde e aguarda agora a apreciação da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), cujo parecer é vinculativo.

Perante o regulador dos media, a administração liderada por Gonçalo Reis terá de justificar primeiro a saída de Paulo Dentinho para que depois seja aceite e aprovada a sua substituição por Maria Flor Pedroso . Se confirmada, a jornalista da Antena 1 torna-se na primeira mulher a ocupar o cargo mais elevado na redacção da RTP.

Flor Pedroso aguarda a confirmação por parte da ERC e do Conselho de Redacção da RTP (o parecer deste organismo é meramente consultivo). Já Paulo Dentinho, que sai na sequência de um post polémico no Facebook interpretado como um ataque a Cristiano Ronaldo no caso da alegada violação a Kathryn Mayorga, , elogia a escolha.

“A maior vitória depois de tudo o que aconteceu, após um post meu em defesa de todas as mulheres, é ter uma mulher a suceder-me, a primeira mulher a ser directora de informação da RTP. Finalmente uma. Ainda para mais esta”, afirmou o jornalista, que vai permanecer na redacção da RTP.

O atraso e desorganização da RTP 3 na cobertura do incêndio na Serra de Sintra, no passado fim de semana, também terá contribuído para o seu afastamento.

Maria Flor Pedroso é licenciada em Sociologia pela Universidade Nova de Lisboa. Começou a vida profissional na Rádio Comercial em 1984, e mais tarde, em 1987, passou pela RFM. Foi fundadora da TSF. Em 1997 integra os quadros da Antena 1, como repórter parlamentar. Em 2000 teve um programa de entrevistas no canal CNL, que deu origem à SIC Notícias.

Em 2003 é nomeada editora de política da Antena 1 e passa a ter um programa de entrevista política, que mantém até hoje. Em 2006 regressa à televisão para conduzir, na RTP 1, “As Escolhas de Marcelo Rebelo de Sousa”. Dá aulas de Jornalismo Radiofónico. Em Janeiro de 2017, foi a presidente do quarto Congresso de Jornalistas.

Fonte: Correio da Manhã

Deixe o seu comentário