Marques Mendes vai ser presidente da assembleia geral da CGD em Angola

Luís Marques Mendes foi convidado por Paulo Macedo, presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), e pela Sonangol, para ser o próximo presidente da assembleia geral do público português em Angola, apurou o ECO. Contactado pelo ECO, o advogado da Abreu Associados e comentador político confirmou que aceitou o convite e pôs como condição um entendimento entre todos os accionistas, o que já está assegurado.

O Banco Caixa Geral Angola, controlado em 51% pela CGD e que tem a Sonangol como segundo accionista mais relevante com 24%, poderá realizar uma assembleia geral ainda esta semana para formalizar a nomeação de Marques Mendes.

publicidade

O cargo de presidente da AG está neste momento vago, depois do pedido de demissão de António Vitorino, por causa das novas funções como director -geral da Organização Internacional das Migrações (OIM, uma agência da ONU).

Além de comentador da SIC, Luís Marques Mendes é conselheiro de Estado do Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, advogado da Abreu, e presidente do Conselho Estratégico da sociedade, além de presidente da assembleia geral de um grupo de saúde, a Lenitude SA.

De acordo com informações que constam do próprio site do banco em Angola.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

“O Caixa Angola está presente, para além de Luanda, em mais dez províncias e é uma instituição essencialmente direccionada para o segmento das grandes e médias e mercado affluent”.

De acordo com os últimos números conhecidos, o banco Caixa Geral Angola registou um resultado líquido de 7.657 milhões de kwanzas (40 milhões de euros) em 2017, uma quebra de 38,1% face a 2016. A informação consta do relatório e contas divulgado pelo banco, citado pela Lusa, e que constrasta com o resultado líquido de 12.371 milhões de kwanzas do exercício de 2016, equivalente a cerca de 65 milhões de euros, à taxa de câmbio de então.

Fonte: Economia online

Deixe o seu comentário