Membro do Protectorado da Lunda Tchokwe morre de covid-19 em Londres

kalola Store

O Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe angolano anunciou esta quarta-feira (22.04) que o seu membro cofundador e representante na Europa, Chantal Alidor Caita Watembo, de 70 anos, morreu vítima da doença provocada pelo novo coronavírus, em Londres, na passadasegunda-feira, dia 20 de Abril.

Em nota de imprensa, o Movimento do Protetorado da Lunda Tchokwe, que, há anos, reivindica a autonomia da região leste de Angola, afirma que Chantal Alidor foi “um membro destacado e desempenhou um árduo trabalho diplomático ao nível da Europa”.

Como representante para a Europa da missão externa do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe, o membro teve os primeiros contactos com a Amnistia Internacional e fez parte do grupo que, em 2005, escreveu ao Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, “para que reconhecesse a luta do povo Lunda Tchokwe e sua autonomia”.

Em declarações à Lusa, agência de notícias portuguesa, o presidente do Protectorado da Lunda Tchokwe, José Mateus Zeca Muxima, confirmou a morte de Chantal Alidor Caita Watembo, que vivia em Londres há 30 anos.

Fonte: DW

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.