Ministra Adjany Costa destaca a representatividade da dança na cultura nacional

kalola Store

Adjany Costa, ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, numa mensagem enviada às redacções, destacou esta quarta-feira a urgência de “rentabilizar”, valorizar, proteger e expandir a riqueza cultural angolana expressa nas danças. A 29 de Abril assinala-se o Dia Internacional da Dança, como uma das principais formas de manifestação cultural dos povos. Também em Angola existem várias as formas de dança, como a rebita, o kuduro, vaiola, Tchianda, kazukuta,  semba, a kizomba (já considerado património nacional), entre muitas outras.

Segundo a ministra, e apesar de este ano a data será assinalada em modo de confinamento, é necessário promover esta riqueza, valorizando-a, protegendo-a e expandindo-a. Pelo que, a governante apelou aos fazedores desta arte para a praticarem e assim manterem a sanidade física e mental durante o período de pandemia de covid-19.

A nota de imprensa lembra ainda que a paralisação do sector cultural, nomeadamente dos espectáculos ao vivo, é um efeito do isolamento social com elevadas consequências para o sector sócio-profissional das artes, sugerindo-se, assim, que o dia que hoje se assinala pudesse ser aproveitado para reflectir e arranjar maneiras de não parar, nomeadamente, recorrendo às novas tecnologias para criar e dar a conhecer o trabalho que já se fez e que se pretende fazer num futuro próximo.

Institucionalizado pelo Comité Internacional da Dança (CID) da UNESCO em 1982, o Dia Mundial da Dança é celebrado na data de nascimento do bailarino e mestre de bailado Jean-Georges Noverre (1727-1810), considerado um dos pioneiros da dança moderna.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.