Ministra considera vantajosa cooperação museológica com Alemanha

kalola Store

O memorando de entendimento técnico científico no domínio da museologia assinado nesta segunda-feira, em Luanda, entre a Direcção Nacional dos Museus, a Fundação do Património Cultural da Prússia e o Goethe Institut alavanca a rede museológica angolana na modernização, divulgação e preservação do acervo nacional, afirmou a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

O memorando tem como objectivo de promover a pesquisa sobre os objectos etnológicos e históricos de Angola, bem como a promoção da gestão dos projectos das peças de colecções do Museu Nacional de Antropologia de Angola e do Museu de Etnologia de Berlin.  

A cooperação será promovida e moderada pela Direcção Nacional dos Museus e pelo Goethe-Institut Angola.

As instituições acima mencionadas devem contribuir de igual forma na implementação das áreas e dos objectivos definidos no memorando de entendimento.

Para o efeito, ambas as instituições comprometem-se em disponibilizar as redes e plataformas necessárias a fim de relacionar as colecções históricas com a arte e sociedade contemporâneas tanto em Angola como na Alemanha.

Durante uma audiência que concedeu a uma delegação alemã chefiada pelo embaixador Dirk Lolke, a ministra afirmou que o protocolo vai contribuir para a preservação e divulgação do potencial do acervo museológico angolano, levando ao mundo a identidade cultural do país, através de exposições itinerantes  e debates a vários níveis.

A ministra referiu que no âmbito da agenda cultural da Bienal da Paz , a iniciar em 2019 poderão ser programadas  actividades culturais com o  concurso do Instituto Ghote e que contarão com a presença de vários países africanos.

Por seu turno, o diplomata alemão manifestou a disponibilidade do seu país e das instituições culturais alemãs em cooperar com Angola em vários domínios ligaria ã modernização  dos museus angolanos e divulgação do seu espólio na Alemanha.

Dirk Lolke adiantou que o seu país está e estará aberto para promover e divulgar a cultura angolana com exposições em instituições locais, bem como a troca de experiência e intercâmbio cultural.

No âmbito do memorando, quadros do Ministério da Cultura ligados a área museológica participaram em workshop sobre “Cooperação entre os Museus de Antropologia de Angola e de Berlim: Primeiros Passos”, em Berlim (Alemanha), entre 26 a 30 de Novembro.

Durante o workshop, os participantes abordaram questões relacionadas com colecções etnográficas de Angola dos exploradores alemães nos séculos XIX e XX, história de antropologia e museologia em Angola, colecções do Museu Nacional de Antropologia de Angola, conservação das colecções do Museu Nacional de Antropologia de Angola.

A propósito, o Museu de Berlim, a ser inaugurado brevemente, contará com colecções e obras de países de todos os continentes, o diplomata manifestou interesse de poder contar com peças e documentários que reflictam a riqueza cultural de Angola, designadamente a arte rupestre do Tchitunduhulu, do Namibe, e da cidade de M’Banza Kongo, Património da Humanidade.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.