Navio norueguês apoia Angola a conhecer efeitos da poluição por microplásticos

Gearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion

Angola espera conhecer ainda este ano os efeitos dos microplásticos no ecossistema marinho, através do estudo que o navio de investigação pesqueira “Dr. Fridtjof Nansen”, considerado o mais avançado do mundo.

“Quando acabar esta missão, nós vamos ter um conhecimento mais atualizado, não só dos nossos recursos marinhos, mas também dos ecossistemas. Nesta campanha de investigação científica abriram-se novas linhas de investigação e pela primeira vez fizemos a investigação de microplásticos, que poderá ter efeitos no ecossistema e nos recursos”, explicou hoje a ministra das Pescas de Angola, Victória de Barros Neto.

O navio Dr. Fridtjof Nansen, com 15 tripulantes e técnicos noruegueses e angolanos, é o terceiro com esta denominação e um dos maiores do mundo.
Os navios de pesquisa da Noruega têm contribuído de forma significativo para o aprofundamento do conhecimento dos oceanos e do mar de diversos países do mundo, particularmente em Angola, desde 1985.

Com estas campanhas, prosseguiu Victória de Barros Neto, o país dispõe de uma série de dados de 31 anos, que se considera como um património nacional que permite ter uma informação segura da biodiversidade marinha e base científica necessária para uma exploração racional e sustentada dos recursos marinhos.

Além dos recursos pesqueiros, os dois países possuem também acordos de cooperação nas áreas dos petróleos, das energias renováveis e dos direitos humanos, sendo Angola o maior parceiro económico da Noruega em África.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.