A necessária intervenção cívica

kalola Store

Actualmente vive-se em Angola uma situação que favorece troca de opiniões, debates e iniciativas culturais, sociais, económicas e políticas. Portanto, as possibilidades de intervenção cívica são maiores que em passado recente.

Isso é resultado da evolução geral do país, duma problemática económica e social difícil a exigir políticas adequadas para a sua resolução e, ainda, da tomada de consciência de uma parte da elite dirigente de que é preciso efectuar mudanças no modo de governar e no enfrentamento dos problemas como a crise económica, a pobreza que atinge uma enorme percentagem da população, as deficiências de sectores fundamentais como a saúde, a educação e a segurança social.

A resolução dos problemas que Angola enfrenta e a procura de vias de progresso e bem estar para as populações implica a forte participação dos cidadãos e do executivo. De facto, o poder político governa melhor quando conhece os problemas das populações e estes são melhor conhecidos se os cidadãos os podem expor e darem opiniões sobre possíveis soluções. Daí a importância da intervenção cívica, ou seja, da actuação dos cidadãos que, organizados em torno de interesses ou objectivos comuns, vão de encontro aos problemas, procuram soluções, apelam a eventuais intervenções estatais e pressionam o executivo para que tome as medidas julgadas necessárias.

Intervenção cívica é, por exemplo, criar uma comissão de moradores, fazer o levantamento dos problemas referentes às estruturas e funcionamento dos serviços públicos num bairro e procurar solucionar ou pressionar para a sua solução. Intervenção cívica pode ser fazer funcionar um condomínio, fazer uma reclamação sobre funcionamento de serviços, criar um clube desportivo, uma associação cultural, apoiar serviços sociais existente ou pugnar por outros, criar uma associação profissional ou empresarial que defenda os interesses dos associados, organizar conferências sobre vários temas; no campo académico, criar grupos de investigação científica voltados para o estudo da realidade angolana. Intervenção cívica é participar em grupos ou instituições que impulsionem o apoio à agricultura familiar, o combate ao analfabetismo, a melhoria das condições sanitárias das populações, a observância dos direitos humanos, liberdades e garantias dos cidadãos Intervenção cívica é contribuir para o esclarecimento da opinião pública, através da comunicação social, colóquios e debates. Além destes exemplos, deve-se salientar que intervenção cívica também é saber formular junto do poder político as justas reivindicações dos diferentes interesses e contribuir para o êxito das políticas que forem adequadas ao progresso do país.

Um país constrói-se com a participação activa dos cidadãos em todos os aspectos da vida nacional. A intervenção cívica serve os cidadãos e é útil à boa governação.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.