Obrigado, amigo Rui Manuel Trindade Jordão

Rui Manuel Trindade Jordão, nasceu em Benguela no dia 9 de agosto de 1952 . Morreu hoje no Hospital de Cascais aos 67 anos de idade.

Jogou no Benfica (1971/72 a 1975/76), no Real Zaragoza (1976/77), no Sporting (1977/78 a 1986/87) e no Vitória de Setúbal (1987/88 a 1988/89). Terminou a carreira em 1989 no Vitória de Setúbal .

publicidade

Foi várias vezes melhor marcador do campeonato português. Foi internacional pela selecção portuguesa 43 vezes, marcando 15 golos, de 1972 a 1989. Participou no Europeu de 1984 (quem não se recorda dos golos naquela meia-final com a França? Inesquecível!).

Armindo Laureano com Rui Jordão

Jordão ganhou em vida o direito à eternidade. Ganhou por mérito próprio o direito à imortalidade. E mais do que admirá-lo, devemos-lhe hoje gratidão pelo extraordinário prazer que era vê-lo jogar. Um registo inesquecível; uma capacidade técnica inigualável. O seu futebol tinha suavidade, tinha felinidade e rapidez de explosão.

Jordão era a sublimação da arte, era o toque apaixonado pela bola. Havia ritmo nas suas fintas; havia rima nas suas arrancadas; havia sintonia nos seus remates, com ele era a harmonia da arte.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Jordão era indiscutivelmente um artista da bola, um poeta do futebol. Quem, como eu, o viu jogar não esquece. Quem não viu não sabe o que perdeu.

Parabéns meu ídolo dos tempos de infância, hoje meu amigo e irmão angolano. Parabéns por tudo, Rui Jordão!!

Deixe o seu comentário