OIM apoia o Governo de Bissau no combate à covid-19

kalola Store

A Organização Internacional para Migrações, OIM, está a apoiar oGgoverno da Guiné-Bissau para enfrentar a pandemia de covid-19. A agência está a oferecer apoio nas áreas de vigilância, formação e comunicação de risco.

O mês passado, a OIM lançou uma série de dados e monitoração para obter informações relevantes como a triagem de passageiros em todos os pontos de entrada, incluindo o aeroporto de Bissau, Osvaldo Vieira. 

Essencial 

Cerca de 30 agentes guineenses integraram a iniciativa.  A comunicação é essencial para conter a contaminação do novo coronavírus.  A OIM estendeu a formação a 125 líderes comunitários nos arredores das localidades de Gabu, Oio e Bafata.  De entre os líderes formados estão ainda chefes de pequenos lugares e outros administradores locais, além de agentes de saúde, curandeiros, padres, irmãs e pessoal das rádios comunitárias.  

Boatos

Uma das preocupações da OIM é com a desconstrução de mitos e boatos sobre a covid-19 e sobre como o vírus é transmitido. Em algumas comunidades, há relatos de curas milagrosas e promessas contra a doença.  Algumas pessoas são levadas a crer que banhos de mar, por causa da salinidade da água, podem evitar a doença ou até mesmo ingerir suco de limão.  A formação incluiu ainda material educativo para distribuição e alguns folhetos. 

Teste

Os organizadores também querem combater estigmas e preconceitos que têm feito muitas pessoas evitarem a realização do teste que detecta a doença. 

A OIM tem actuado em países africanos para combater doenças graves incluindo o ébola, e a chefe da agência na Guiné-Bissau, Laura Amadori, disse que estão a actuar com as autoridades do país para conter a disseminação do novo coronavírus.

Fonte: ONU News

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.