Palanca negra gigante monitorizada por sistema informático

palanca negra gigante monitorização chip perigo de extinção Parque Nacional da Cangandala

Para monitorizar, controlar o comportamento no seu habitat e ter uma melhor gestão da palanca negra gigante, no Parque Nacional da Cangandala, está a ser criado um sistema informático acoplado a uma coleira, numa iniciativa do Ministério do Ambiente.

Está informação foi avançada, na terça-feira, dia 4, à Angop, em Luanda, pela representante do Gabinete de Tecnologias e Informação (GTI), Felisberta Quintero, à margem do primeiro Conselho Consultivo Alargado do sector que  decorre sob o lema: A integração Ambiental e o Desenvolvimento Sustentável na Municipalização.

publicidade

A responsável ressaltou que os testes realizados do software desta aplicação que já se encontra instalado respondem aos anseios do sector. Avançou também estar em curso uma aplicação de gestão do sistema ambiental nacional, que, inicialmente, abrange o Parque Nacional da Kissama.

Felisberta Quintero  salientou que este sistema permitirá aos utentes fazer o licenciamento ambiental a partir da aplicação do Serviço Público Electrónico do Governo de Angola (SEPE), bem como encontrar todas informações ligadas ao sector.

A aplicação está na fase final de implementação e coordenação, cujos testes foram já feitos, restando apenas a interligação com o SEPE.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Estará interligado com os Ministérios da Justiça e Direitos Humanos, Comércio, das Telecomunicações e Tecnologias de Informação e Administração Geral Tributaria (AGT).

Trata-se de um desafio abraçado de acordo com o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN), que visa manter o Ministério do Ambiente integrado de maneira comunicativa.

A espécie existente apenas em Angola e em vias de extinção, está sob controlo no Parque Nacional da Cangandala, onde estão localizados 80 animais, dos quais 10 machos, numa área protegida de caçadores furtivos.

Fonte: Angop

Deixe o seu comentário