Parar é morrer

kalola Store

Já deves ter ouvido esta frase algumas vezes, certo? É uma expressão engraçada e não de todo literal… Até porque de vez em quando precisamos parar, senão aí é que morremos mesmo.

Quando nesta frase se fala em parar, fala-se dos momentos em que, estando num determinado caminho, e estando esse caminho difícil, paramos, hesitamos, duvidamos, reclamamos, voltamos atrás, desviamo-nos do caminho, e outras quantas coisas.

Mas repara que, fazendo estas coisas todas, estás a meter mais lenha na fogueira, ou seja, dizes que queres conquistar algo, mas quando fica difícil, em vez de te ajudares a ti mesmo a alcançar esse algo, tomas todas as atitude contrárias ao teu objetivo, abrandando o passo e tornando ainda mais difícil o teu alvo inicial.

Neste caminho chega mais longe quem pára menos. A minha pergunta para ti hoje é: Naquele caminho que escolheste caminhar, e que foi ficando cada vez mais difícil, e que hoje pensas que secalhar não vale a pena… Quantas vezes paraste? Quantas vezes abrandaste o passo?

Se eu meter no GPS que quero chegar a um destino, e a previsão de chegada é de duas horas, e eu, cansada com a primeira hora, paro trinta minutos para descansar, e depois começo a conduzir mais devagar porque estou desmotivada, e depois encontro um sítio bonito e fico a ver e a pensar que secalhar é melhor ficar lá… Obviamente que o meu percurso já não vai demorar duas horas. Vai demorar muito mais!

Não reclames se alguém chegou mais rápido que tu, porque provavelmente não parou nem um segundo para descansar.

Há problema em ires devagar? Não!

Há problema em escolheres ir devagar e reclamares constantemente porque nunca mais chegas? Sim! Porque é incoerente.

Se parares, morres? Não!

Se parares, o teu sonho morre? Sim! Provavelmente sim! Porque os sonhos precisam ser alimentados… Por ti! Se o fazes só de vez em quando, ele vai morrer de fome.

Podes viver sem sonhos? Não sei se lhe chamaria vida, chamaria mais de existência.

Quem não alimenta os seus sonhos não vive, apenas existe.

Mesmo que os teus sonhos não cheguem exatamente quando queres, como queres, ou como imaginavas que fosse, acredito sinceramente que mantê-los vivos é o que te dá vida.

Sentes-te sem propósito? Provavelmente é porque paraste, e sim, neste caso, parar é morrer.

1 comments

Obrigada Nádia, identifico-me com o que escreveste, continua com o bom trabalho e a partilhares bons conteúdos para reflexão!

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.