Pau de Cabinda proibido em Portugal a partir do dia 14 de maio

O Pau de Cabinda, substância que se aponta ter propriedades estimulantes e afrodisíacas, e todas as preparações feitas à base deste produto passam a estar proibidos em Portugal e nos Estados-membros da União Europeia (UE) a partir do próximo dia 14 deste mês.

“Assim , a partir de 14 de Maio de 2019 não podem ser fabricados em Portugal e na UE géneros alimentícios com esta substância”, alerta a Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), explicando que, “de igual modo, a partir dessa data, não podem ser importados para a UE este tipo de alimentos”.

Será apenas permitida a entrada de remessas expedidas com a data limite ou anterior. Desta forma, “os alimentos com Pau de Cabinda ou suas preparações legalmente colocados no mercado nacional antes de 14 de Maio de 2019 podem ser comercializados até ao fim das suas existências”, remata a DGAV, que reproduz uma decisão inscrita no regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho.

Inicialmente, e por subsistir “uma incerteza científica associada ao produto”, este foi colocado na lista de substâncias sob controlo comunitário, em que permaneceu quatro anos, prazo para ser tomada uma decisão sobre a sua utilização.

Como “as partes interessadas não apresentaram quaisquer dados científicos à Autoridade para demonstrar a segurança do Pau de Cabinda”, este produto é agora remetido para a lista de substâncias proibidas.

No documento, a decisão de banir a substância da UE é justificada por “existir a possibilidade de ocorrência de efeitos nocivos para a saúde associados à utilização do Pau de Cabinda e das suas preparações nos alimentos”. Esta proibição aplica-se à “casca do Pau de Cabinda e respectivas preparações” à base do produto.

O regulamento é obrigatório e “direitamente aplicável em todos os Estados-membros “, lê-se no documento assinado pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

O “Viagra dos pobres”

Popularmente, o Pau de Cabinda também é apelidado de “Viagra dos pobres”, numa associação ao medicamento que trata a disfunção eréctil .

O Pau de Cabinda é uma planta que tem origem em África (Cabinda é uma das 18 províncias de Angola), mas que se tornou muito conhecido e utilizada um pouco por todo o mundo. Sobretudo por lhe estar associado um potencial afrodisíaco, capaz de despertar e/ou aumentar o desejo sexual.

O uso do Pau de Cabinda é descrito como desencadeador de efeitos fisiológicos que vão permitir a dilatação dos vasos sanguíneos do pénis, originando uma erecção mais duradoura.

Aconselhado também a mulheres

O consumo do Pau de Cabinda é também, mas menos frequentemente, recomendado a mulheres que sofram de problemas como a falta de desejo sexual ou em atingir o orgasmo.

Fonte: CM

Deixe o seu comentário