Pepetela homenageado na Escritaria de Penafiel

Pepetela é o homenageado deste ano do Escritaria, o singular festival literário promovido pela Câmara Municipal de Penafiel, que decorre, entre 1 e 7 de Outubro, em vários espaços da cidade.

A ocupação da rua é, aliás, um dos aspectos mais curiosos desta iniciativa, que já leva 11 edições. Frases do escritor angolano vão ocupar paredes e passeios, sendo que uma delas, a da Alameda do Escritaria, terá carácter permanente, à semelhança do que aconteceu com anteriores homenageados (“A transferência de conhecimentos, ideais e emoções através dos livros devia ser eterna, mas está em risco”, poderá ler-se).

Convocando também o teatro, a música e as habituais conferências, é uma verdadeira festa em torno da vida e obra de um dos mais importantes escritores de Língua Portuguesa, nascido em Benguela, em 1941 e autor de três dezenas de títulos, entre romance, teatro e crónica.

Inocência Mata, José Carlos de Vasconcelos, José Carlos Seabra Pereira, Luandino Vieira, Mário Claúdio e Ondjaki são alguns dos amigos, escritores e estudiosos que participam na homenagem, que se inicia com uma entrevista a Pepetela conduzida por Fernando Alves, na sexta-feira, 5, às 18:00, seguida, à noite, pelas 21:45, do lançamento do seu mais recente romance, Sua Excelência de Corpo Presente, uma edição da D.Quixote apresentada por José Carlos Seabra Pereira. No sábado, 6, realizam-se as conferências dos convidados , com nova entrevista, agora por Maria João Avilez, às 21:30, sempre no Museu Municipal.

O Escritaria integra a Feira do Livro do Município, que, desde o dia 1 de Outubro, é dinamizada por várias apresentações de livros. E uma outra homenagem, a Germano Silva, com uma exposição (Germano Silva: Uma Vida Digna de Ser Notícia) e uma mesa redonda animada por José Carlos de Vasconcelos, Amândio Barros e próprio Germano Silva.

Fonte: Jornal de Letras

Deixe o seu comentário