Pescando na Lagoa de Catete e Chibondo

Amigo! Vem dai … vamos ver um espectáculo de tradições antigas e que nos dá enorme praxer ao nosso olhar.

Ele encerra a sorte desconhecida feita de usos e costumes da nossa terra, feita de pujança  e luta pela vida, que é sempre uma esperança.
Não sei se ouviste falar, lá para os lados do Luquembo e Quirima, onde o sol prima cintilante e bem redondo, na lagoa de Catete… e a luz do luar com o seu reflexo  banha a  lagoa de Chibondo !

Abre bem esses olhos e vem de alma bem desperta para observares este encanto dos muitos que  a nossa Angola tem,
Deixa por momentos, as lutas e contrariedades, desgostos e vaidades e verás umm espectáculo fantástico, a luz do sol brilhante de Agosto, um reino de calma e paz, onde o trabalho se transforma em pura festa.

Vamos amigo! Confia nas palavras que te digo e parte comigo… vamos respirar com alegria por esses matos acima, comtemplar e admirar a beleza das lagoas de Quirima e Luquembo.
E no dia  combinado e acordado com todo o povo das sanzalas de Sacassamba a Macondo, do Chingui a Catui, gentes do Muembo e de Massava e mais além …
Todo este povo, nesse dia aprazado, reúne as suas canoas e redes, e a modos de romaria, marcham em cantorias tradicionais rumo as lagoas.

Em manhã cedo, ainda com o cacimbo formando um veu, que vai descendo pouco a pouco. A faina principia com vigor e energia, são centenas de pessoas numa azafama e dezenas de canoas que se espalham em forma circular e bem alinhada.
Repara bem amigo,  na graça e nos extraordinário de tudo quanto se vai passar.  A luz do sol já a prometer, as águas da lagoa em convoluções provocada pela azafama de centenas de pessoas e suas canoas, redes lançadas borda fora das canoas paradas e alinhadas em grande circunferência, dando imponência e grandeza a cena.

Canoas que vão fechando o circulo e retendo o peixe nas redes, numa força de braços brilhando e transpirando, pouco a pouco, vão puxando as redes, sempre e acompanhado dos seus cantares… ginga…lenga… Canazambi trás peixe para o povo !!
Gritando… cantando e gesticulando, toda essa gente, debaixo de sol quente, abrasador e que brilha lá nas alturas, dá a paisagem um cenário magnifico e deslumbrante.

As redes  bem esticadas e puxadas, já se vislumbram pequenas cores prateadas do peixe que estremece e tenta numa ânsia de saltos, fugir, escapulir das redes, dando aqui e ali, verdadeiros saltos mortais para as águas da lagoa.
Por fim, canoas carregadas,  é o triunfo de mais uma jornada, onde a luta pela vida e sobrevivência se enche de cor e alegria  de rara beleza.

Amigo… gostaste ?

Acabaste de presenciar  e apreciar uma cena daquelas que ninguém esquece…