Petróleo. Angola quer receitas de 14.600 milhões em 2019

A produção de petróleo em Angola deverá cifrar-se em 573 milhões de barris no próximo ano, garantindo receitas fiscais para o Estado de 5,158 biliões de kwanzas (14.600 milhões de euros), segundo a previsão do Governo.

De acordo com dados do relatório de fundamentação da proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2019, o Governo estima a exportação de cada barril de crude a um preço médio a 68 dólares, face aos 50 dólares inscritos nas contas de 2018.

Devido à recuperação da cotação do crude no mercado internacional nos últimos meses, o Governo angolano estima fechar o ano de 2018 com uma cotação média de 71,9 dólares por cada barril exportado.

Incluindo LNG (gás natural liquefeito), o Governo angolano estima a produção, em 2019, de 608,6 milhões de barris de petróleo.

A produção média diária de petróleo bruto em 2019 será de 1,57 milhões de barris — em linha com a média dos últimos dois anos -, acrescida de 100.000 barris diários de LNG, na estimativa do Governo inscrita na proposta de OGE.

Angola é o segundo maior produtor de petróleo em África, atrás da Nigéria, e tem vindo a apresentar um declínio de produção em alguns campos.

Este Orçamento, que ainda terá de ser discutido e votado, até Dezembro, na Assembleia Nacional, contempla despesas e receitas no montante de 11,345 biliões de kwanzas (32.340 milhões de euros), um aumento absoluto de 17,1% relativamente ao OGE de 2018.

Fonte: Lusa

Deixe o seu comentário