Pitra Neto apontado para liderar Casa Civil do Presidente João Lourenço

Várias vezes apontado como candidato ideal para a substituição de José Eduardo dos Santos à frente do partido MPLA e potencial candidato à Presidência da República, proposta que teria declinado à data dos factos, o nome de António Pitra Neto volta a “estar na berlinda” dos corredores da Cidade Alta e tudo porque é agora como o próximo chefe da Casa Civil do Presidente da República, cargo hoje ocupado por Frederico Cardoso, soube o Novo Jornal, de uma fonte próxima do dossier.

A ida de Pitra Neto à Cidade Alta está prevista para breve, segundo a fonte do referido semanário, estando este a liderar a nova estratégia governativa que o executivo de João Lourenço pretende levar a cabo, numa altura em que se ventila fortes possibilidades de mudanças a nível de alguns departamentos ministeriais e não só .

Informações postas a circular no ano passado davam conta que Pitra Neto, então ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, havia declinado dois convites para integrar o governo de João Manuel Gonçalves Lourenço; o primeiro seria para Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República e o segundo para manter-se no cargo que acaba de cessar.

Um outro nome que deverá estar a caminho do gabinete presidencial é o de António Paulo, o ex-ministro que, em Outubro de 2017, faltou à cerimónia de posse, segundo se sabe, sem dar explicações ao protocolo. O insólito caso a respeito do qual a Casa Civil do Presidente da República também não se predispôs a dar explicações públicas sobre as razões que levaram António Paulo a declinar o cargo ministerial .

Em relação a outras possíveis alterações a nível de departamentos ministeriais, um outro nome avançado pela fonte do Novo Jornal, é o nome de Manuel Tavares de Almeida, actual ministro da Construção e Obras Públicas, que deverá migrar para o Ministério da Economia.

A actual ministra da Indústria, Bernarda Gonçalves Martins, por exemplo, deverá conservar o lugar.

Quem estará de malas feitas é o actual ministro das Finanças, Archer Mangueira, que deverá ser substituído ou por Aia Eza Nacilia Gomes da Silva, actual secretária de Estado para o Orçamento e Investimento Público, ou pela antiga secretária de Estado das Finanças Valentina Matias Filipe.

Mudanças podem ainda vir a ocorrer a nível da chefia da Casa de Segurança do Presidente da República.

Fonte: Novo Jornal

Deixe o seu comentário