Porto: João Melo participa na conferência alusiva aos 130 anos do Jornal de Notícias

kalola Store

O ministro angolano da Comunicação Social, João Melo, é um dos convidados de honra da Grande Conferência alusiva aos 130 anos do Jornal de Notícias, que terá lugar nesta sexta-feira, 1 de Junho, no Palácio da Bolsa na cidade do Porto em Portugal.

A conferência, que contará com altos representantes e oradores dos países onde o Português é a língua oficial, irá reflectir soberbas pontes, o potencial e os desafios da cooperação em áreas como a Ciência, a Cultura, a Economia e a Política.

“A falar nos entendemos: a Língua como activo estratégico”, será o tema centra da conferência. Daniel Proença de Carvalho, presidente do conselho de administração da Global Media Group ( proprietário do Jornal de Notícias), fará abertura do evento.

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República Portuguesa, Jorge Carlos Fonseca actual Presidente de Cabo Verde e Fernando Henrique Cardoso, antigo Presidente do Brasil, são algumas das individualidades que vão marcar presença na sessão de abertura do evento.

João Melo, ministro da Comunicação Social de Angola, fará a sua intervenção após o debate com o tema: ” A Língua como activo estratégico”, sendo sucedido por José Ramos Horta, Nobel da Paz e antigo Presidente de Timor-Leste. Augusto Santos e Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal será o responsável pelo encerramento da conferência.

A Grande Conferência Jornal de Notícias, 130 anos, conta com o alto patrocínio da Presidência da República Portuguesa.

Em Abril do corrente ano, as Edições Novembro -E.P e a Global Media Group assinaram um acordo de cooperação e de intercâmbio para cedência de conteúdos.

A parceria foi subscrita na sede da Global Media Group (nas Torres de Lisboa), pelo presidente do conselho de administração das Edições Novembro-E.P, Victor Silva e pelo presidente e vogal da comissão executiva da Global Media Group, Victor Manuel Espinheira Lemos Ribeiro.

Segundo o acordo, que prevê a disponibilização recíproca de conteúdos, a cedência dos mesmos destina-se exclusivamente a fins editoriais, e não implica quaisquer encargos para ambas as partes no que respeita à troca de conteúdos. O acordo estabelece ainda que as partes podem promover, simultaneamente, os seus sítios na internet, através da colaboração de imagens contendo hiperligações às páginas por si definidas .

Nos termos do acordo as partes manterão a sua autonomia editorial. O acordo assinado entre as partes tem como alicerces, o dispositivo do número 1, do artigo 9, do Acordo de Cooperação Técnica e de Intercâmbio no domínio da Comunicação Social, entre a República de Angola e a República Portuguesa, rubricado em 1995.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.