Portugal: Ausente na tomada de posse de Nicolás Maduro

Portugal não estará representado na tomada de posse do novo mandato do Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, hoje, 10 de Janeiro, revelou esta terça-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva.

“Tivemos uma troca de opiniões hoje de manhã, no quadro do grupo de trabalho para a América Latina [da União Europeia], e isso vai permitir a Portugal formar a sua decisão, sendo certo que tornamos público que não estaremos representados a nível político na tomada de posse do Presidente Nicolás Maduro”, disse Augusto Samos Silva.

O governante português falava após o seminário sobre Cooperação, Cultura e Língua, promovido pelo Camões -Instituto da Cooperação e da Língua, em Lisboa.

A eventual presença de Portugal e de outros Estados-membro da União Europeia (UE) na tomada de Nicolás Maduro perante o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela foi esta terça-feira analisada no seio da UE, em Bruxelas, em reunião na qual estiveram os chefes da diplomacia ou seus representantes, destinada a concertarem posições.

A UE não reconheceu os resultados das eleições de Maio de 2018, nas quais Maduro reclamou a vitória, e, no final desse ano, prorrogou por mais um ano e aumentou as sanções à Venezuela.

Essas sanções tinham sido aplicadas em Novembro de 2017, com o embargo de venda de armas e material que pudesse ser usado para a repressão na Venezuela.

Assembleia Nacional da Venezuela, na qual a oposição tem maioria, não reconheceu o segundo mandato do actual Presidente, posição igualmente assumida por países vizinhos da Venezuela, onde reside uma numerosa comunidade de portugueses e lusodescendentes .

Fonte : Lusa

Deixe o seu comentário