Portugal: SOS Racismo vai apresentar queixa ao Ministério Público devido a intervenção da PSP

A associação anti-racismo condena “veementemente” a actuação policial de domingo no Bairro da Jamaica. De acordo com a SOS Racismo, não se pode “procurar ilibar os agentes e incriminar as vítimas”.

A associação SOS Racismo vai apresentar uma queixa ao Ministério Público na sequência da intervenção policial no domingo no bairro da Jamaica, concelho do Seixal, distrito de Setúbal, da qual resultaram vários feridos e um detido.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Em comunicado, a associação sublinha que as agressões “são absolutamente injustificáveis e inaceitáveis” e, por isso, o caso deve ser esclarecido e as responsabilidades apuradas.

No domingo de manhã, a polícia foi alertada para “uma desordem entre duas mulheres” no Bairro da Jamaica, tendo sido deslocada para o local uma equipa de intervenção rápida da PSP de Setúbal.

Segundo a PSP, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia quando estes chegaram ao local, atirando pedras.

No incidente ficaram feridos, sem gravidade, cinco civis e um agente da PSP que foram assistidos no Hospital Garcia de Orta, em Almada.

“O SOS Racismo, tendo-se deslocado ao bairro e ouvido os testemunhos das próprias vítimas e dos cidadãos que presenciaram a intervenção da polícia, só pode condenar veementemente a actuação da PSP e exigir naturalmente o apuramento das responsabilidades”, refere hoje em comunicado a associação.

A SOS Racismo reafirma que “independentemente das circunstâncias e dos contornos em que aconteceu o caso, não se poderão repetir os habituais procedimentos que consistem, de forma expedita, em procurar ilibar os agentes e incriminar as vítimas, com recurso à figura do julgamento sumário”.

Ainda no domingo, a Direcção Nacional da PSP adiantou que abriu um inquérito para “averiguação interna” sobre a “intervenção policial, e todas as circunstâncias que a rodearam”.

De acordo uma nota da PSP, “a intervenção policial e todas as circunstâncias que a rodearam irão ser alvo de uma averiguação interna, tendo o Director Nacional da PSP determinado, na presente data, a instauração de um processo de inquérito que correrá os seus trâmites na Inspecção Nacional da Polícia de Segurança Pública, sem prejuízo de outras averiguações que venham a ser instauradas por outras entidades competentes”.

O comunicado da Direcção Nacional, no qual é anunciada a abertura de um inquérito interno, foi divulgado após ter sido partilhado nas redes sociais um vídeo amador, com dois minutos, no qual é possível ver-se moradores do bairro a serem agredidos por polícias.

O Jamaica, nome pelo qual é mais conhecido o Vale de Chícharos, é um bairro de habitação precária situado na freguesia do Fogueteiro, no concelho do Seixal.

Fonte: Lusa

Deixe o seu comentário