Portugueses lideraram entre 592 mil turistas que chegaram a Angola em 2015

kalola Store

Portugal liderou entre os países de origem dos turistas em Angola, com 82.629 cidadãos, à frente da China e do Brasil em 2015. Angola recebeu 592 mil turistas estrangeiros nesse ano.

Angola recebeu 592 mil turistas estrangeiros em 2015, dos quais 15 por cento provenientes de Portugal, que liderou entre todos os países de origem, à frente da China e do Brasil, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os números constam do Anuário de Estatística do Turismo de 2015, lançado neste dia pelo INE angolano, documento que indica uma quebra de 0,2% no fluxo de entrada de turistas em Angola, face a 2014. “O principal fator da desaceleração” em 2015, refere o INE, foi a “queda acentuada” do fluxo de chegadas de turistas da Europa (39%), correspondente a 126 mil em comparação ao ano de 2014.

Portugal liderou entre os países de origem dos turistas, com 82.629 cidadãos, à frente da China, com 76.016, e do Brasil, com 70.184. Estes são também os três países com as maiores comunidades de trabalhadores expatriados em Angola. Do continente africano, a vizinha Namíbia garantiu 61.505 turistas em 2015 e a África do Sul 49.424.

O documento do INE conclui ainda que os hotéis do país contabilizaram um total de 2.067.906 dormidas, correspondentes a angolanos residentes (869.635), angolanos não residentes (342.488) e estrangeiros (855.783).

O setor empresarial do ramo hoteleiro e turístico — entre hotéis, restaurantes e agências de viagens — faturou em 2015, segundo o estudo do INE, 196.285 milhões de kwanzas (1.189 milhões de dólares, à taxa de câmbio de então), um aumento de 25,65% em comparação ao ano de 2014.

O relatório refere também que os dados estatísticos obtidos junto dos operadores apontam que em 2015 o setor empregava 219.349 trabalhadores, um crescimento de 8,2% face ao ano anterior, representando mais 16.583 postos de trabalho.

A rede hoteleira do país era constituída, em 2015, por 6.378 unidades, com uma oferta total de 32.158 camas. Destas unidades, apenas 196 eram hotéis (15.035 camas) e somente três de cinco estrelas, todos em Luanda.

Fonte: Lusa

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.