Praga de gafanhotos ameaça a alimentação na região leste de África

kalola Store

Uma praga sem precedentes está a ameaçar a segurança alimentar no Leste de África e tem sido agravada pela pandemia do novo coronavírus. O alerta é da FAO, a organização das Nações Unidas para alimentação e agricultura. Segundo a agência, o combate à praga de gafanhotos do deserto, que há vários meses afecta o Leste de África, está a enfrentar muitos obstáculos por causa das restrições impostas para controlar a contaminação por covid-19.

Cerca de 20.000.000 de pessoas naquela região de África sofrem já com uma carência alimentar aguda. A situação é alarmante principalmente no Quénia, na Etiópia e na Somália. Mas Sudão do Sul, Uganda e Tanzânia estão igualmente a braços com o problema pelas densas nuvens de gafanhotos que arrasam plantações inteiras. Também 15.000.000 de pessoas no Iémen em luta contra a paga de insectos preocupam a FAO. A estação de chuvas no mês de Março e das semanas seguintes levou a um aumento na reprodução de gafanhotos do deserto.

Apesar da diminuição de pessoal para combater a praga, por causa da convid-19, a agência da ONU continua em cooperação com governos, agricultores e produtores para conter as nuvens de insectos. Mais de 240.000 ha já foram tratados com pesticidas e 740 pessoas foram treinadas para a pulverização.

Fonte: ONU News

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.