Projectos financiados pelo BAD em Angola chegam a US$ 797 milhões de dólares

kalola Store

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) tem atualmente uma carteira de financiamento para Angola no valor de 797 milhões de dólares, para nove projetos.

Da carteira de projetos, 54,9 por cento são destinados ao setor financeiro, 15,1 por cento para agricultura, 14,2% para água e saneamento, 10,3 % para o setor social, 2,1% meio ambiente, 2,9% para apoio multi-setorial (incluindo a capacitação institucional para o desenvolvimento do setor privado) e transportes (0.5%).

Para avaliar a execução dos projetos financiados em Angola, uma missão de assessores dos diretores executivos do BAD encontra-se desde o dia 19 no país.

A missão, que termina o seu trabalho no país nesta sexta-feira, visitou o Aproveitamento Hidroelétrico de Laúca e o projeto de pesca artesanal no Cabo Ledo, assim como encontros com membros do Governo angolano.

Em Abril de 2017, o BAD aprovou uma nova Estratégia de Cooperação para Angola, para o quinquénio 2017-2021.

Esta estratégia foi elaborada em estreita colaboração com o Governo de Angola, e as suas linhas de intervenção estão articuladas com a Estratégia de Longo Prazo 2013-2022 do BAD, e suas cinco áreas prioritárias nomeadamente: iluminar a África, alimentar a África, industrializar a África, integrar a África e melhorar a qualidade de vida dos africanos.

A estratégia do BAD também está alinhada com a Visão 2025 e o Programa do Governo para o Período 2017-2022. Por isso, a estratégia do BAD está orientada para o apoio à diversificação da economia angolana através de investimentos integrados para a transformação do sector agrícola e apoio ao desenvolvimento de infra-estruturas (por exemplo energia, transportes e água e saneamento).

Angola é membro regional do BAD desde 23 de Junho de 1980. Desde então foram financiados pelo BAD 44 projetos, num montante total equivalente a USD 2.07 biliões, em diversos setores, nomeadamente energia, água e saneamento, agricultura, ambiente, transporte, social, finanças e governação.

Fonte: Africa21

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.