Receitas fiscais com o petróleo angolano renovam em Fevereiro máximos desde 2014

kalola Store

O Estado angolano encaixou mais de 850 milhões de euros em receitas fiscais com a exportação de petróleo no mês de fevereiro, renovando o melhor registo desde outubro de 2014, que marcou o início da crise em Angola.

A informação resulta de uma análise da agência Lusa ao relatório de fevereiro de 2018 do Ministério das Finanças, sobre as receitas com a venda de petróleo, bem como dos anos anteriores, sendo que no segundo mês do ano Angola exportou 44.668.971 barris de petróleo (menos quase 3,8 milhões de barris face a janeiro), a um preço médio que desceu, no espaço de um mês, 63,36 para 61,66 dólares.

As vendas globais de petróleo de fevereiro ascenderam assim a 2.754 milhões de dólares (2.240 milhões de euros), que por sua vez representaram receitas fiscais para o Estado angolano superiores a 224.422 milhões de kwanzas (851 milhões de euros).

Em janeiro, o Estado angolano já tinha encaixado 223.535 milhões de kwanzas (847,2 milhões de euros) com as receitas fiscais da exportação de petróleo.

Com dados referentes a 13 concessões petrolíferas, ‘onshore` e ‘offshore`, o registo de fevereiro inclui 149.205 milhões de kwanzas (565 milhões de euros) provenientes de receitas fiscais geradas pela petrolífera estatal Sonangol, que também atingiram o melhor desempenho desde 2014.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.