Rei do Marrocos, PR do Ruanda e PM da Hungria visitam Angola na próxima semana

“Acreditamos que, nos próximos dias, iremos receber alguns ilustres visitantes, mas gostaria de reservar-me o direito de esperar pelos anúncios oficiais”, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, aos jornalistas, momentos após chegar de Windhoek, onde participou no Conselho de Ministros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Fonte diplomática angolana disse hoje à agência Lusa que os três altos dignitários: Mohamed VI, do Marrocos, Paul Kagamé, do Ruanda, e Viktor Orbán, da Hungria, vão efectuar visitas de trabalho e/ou de Estado a Angola, sem porém, adiantar as datas ou mais pormenores.

Questionado sobre o motivo de Angola estar, nos últimos meses, a ser palco de várias visitas oficiais, o ministro das Relações Exteriores indicou que Luanda está a tornar-se uma “placa giratória” da diplomacia internacional.

“No quadro do que tem sido observado nos últimos tempos, Luanda tem estado a tornar-se uma placa giratória diplomática internacional, que é um facto que muito nos orgulha, mas que nos traz também muitas responsabilidades”, afirmou.

Desde Dezembro de 2018 que têm sido sucessivas as visitas de presidentes e de chefes de governo e de várias instituições internacionais a Angola, como os casos dos presidentes da República Democrática do Congo e de Portugal, da directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da ex-secretária executiva da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), entre outros.

Já está em Luanda o secretário de Estado -adjunto dos EUA, John Sullivan, para uma visita oficial de dois dias , a começar na segunda-feira, para analisar as relações bilaterais.

No próximo fim de semana, a 23 de Março, a convite do Presidente da República, João Lourenço, pelo menos três chefes de Estado da África Austral virão a Angola para celebrar o ” Dia da Libertação da África Austral”, decretado na cimeira da SADC realizada em Windhoek em Agosto de 2018, cujo acto central decorrerá no Cuito Cuanavale, na província do Cuando Cubango.

Ainda este ano, estão previstas visitas oficiais do Presidente francês, Emmanuel Macron e da chanceler alemã, Angela Merkel.

Fonte : Lusa.

Deixe o seu comentário