Relatório SEF: Angola tem a 9.ª maior comunidade de estrangeiros em Portugal

kalola Store

Nunca houve tantos estrangeiros a viver em Portugal. Pelo menos, é isso que mostram os números do Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo (RIFA) do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Neste momento existem 480 mil cidadãos estrangeiros a viver em Portugal. Em 1990, Portugal apenas tinha 50 mil estrangeiros residentes.

Pelo terceiro ano consecutivo, o número de imigrantes aumentou e é o maior valor desde que há registo: são 480.300 pessoas com autorização de residência.

Por comparação, em 2017 (ano em que o número de imigrantes era de 421.711), registou-se um aumento de 13,9% no ano seguinte. É preciso recuar até 2002 para se encontrar um aumento tão expressivo como o de 2018.

A concessão de autorizações de residência também teve um aumento significativo (51,7%), com 93.154 novos títulos emitidos.

A maior comunidade de imigrantes em Portugal é a brasileira: um em cada cinco estrangeiros a viver em Portugal tem nacionalidade brasileira com 105.423. Na lista das 10 principais nacionalidades residentes em Portugal constam ainda Cabo Verde (34.663), Roménia (30.908), Ucrânia (29.218), Reino Unido (26.445), China (25.357), França ( 19.771), Itália (18.862), Angola (18.382) e Guiné-Bissau (16.186)

O RIFA dá também conta que se registou em 2018 uma subida de cidadãos oriundos de África (mais de 4,3%), uma inversão da tendência verificada nos anos anteriores, com particular incidência para os países africanos de língua oficial portuguesa, designadamente Angola, que viu a sua comunidade em Portugal aumentar 9,1% e a Guiné-Bissau, com um aumento de 6,5%.

Neste momento, com 18.862 cidadãos Angola tem a 9.ª maior comunidade estrangeira a residir em Portugal. Ou seja, 3,8% dos 480 mil estrangeiros residentes em Portugal são angolanos.

“Angola já teve uma das cinco maiores comunidades estrangeiras residentes em Portugal. Em 2017 éramos a sétima maior comunidade estrangeira em Portugal e agora nos dados de 2018 somos a nona e continuamos no top 10 das comunidades estrangeiras. Temos sido ultrapassados pora Itália, França, China e Reino Unido, cuja comunidades têm registado um grande crescimento”, disse um líder associativo angolano.

Itália (45%), França (29,1%) e Reino Unido (17,9%) foram as comunidades estrangeiras que mais cresceram em Portugal.

Fonte: Público

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.