Secretário-geral da ONU critica falta de liderança no combate à pandemia

Gearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion

António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), criticou esta sexta-feira a falta de liderança na resposta ao novo coronavírus e a escassa solidariedade demonstrada pelas potências para com os países mais desfavorecidos.

“Estou particularmente preocupado com a falta de solidariedade com os países em desenvolvimento na resposta à pandemia do novo coronavírus, que pode estender-se como um incêndio, e na resposta aos dramáticos impactos sociais e económicos”

O secretário-geral da ONU lamentou que os dirigentes do G-20 tenham recusado a sua proposta de estabelecer um mecanismo de coordenação das suas ações em resposta à doença e estejam a actuar cada um por seu lado, o que cria o risco de o vírus não desaparecer, mas, sim, que passe de um lado para outro.

“É infeliz que não tenha sido possível para a comunidade internacional encontrar um mecanismo de liderança sólida em relação à luta contra a pandemia”

Questionado sobre essa alegada falta de liderança internacional, Guterres considerou “evidente” que há uma carência e que a comunidade internacional “está dividida no momento em que seria importante mais do que nunca estar unida”.

A China, onde se iniciou o vírus, e os EUA, a grande potência global e o país mais afectado, mantêm um duro confronto a propósito do novo coronavírus, que impediu grandes iniciativas mundiais e que se tornou claro no Conselho de Segurança da ONU, onde as suas diferenças têm impedido até agora a aprovação de uma resolução sobre a pandemia.

A este propósito, Guterres recordou que a relação entre as grandes potências é, nos dias de hoje, “muito disfuncional”, o que complica a tomada de decisões no Conselho.

O dirigente da ONU defendeu a necessidade de que todos os Estados, e sobretudo os mais poderosos, sejam capazes de alcançar consensos para actuar de forma efectiva, tanto no âmbito sanitário, como quanto aos desafios da paz e segurança que a pandemia coloca, para que exista uma recuperação adequada.

Fonte: Interlusófona

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.