Simão Toco: O homem que coloca o Farol da Ferraria na rota do nacionalismo angolano

O que liga o Farol da Ferraria na localidade de Ginetes em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel nos Açores ao nosso país? Um nome, um homem, uma figura: Simão Gonçalves Toco.

Tendo sido deportado pelas autoridades coloniais portuguesas para o Farol da Ferraria no ano de 1963. O nacionalista e líder religioso, Simão Gonçalves Toco, exerceu durante 11 anos (1963-1974), as funções de ajudante de faroleiro, acabando por colocar a localidade de Ginetes e o Farol da Ferraria na rota do nacionalismo angolano.

Na passada sexta-feira, 26, o Farol da Ferraria recebeu a visita do Cônsul -Geral de Angola em Lisboa, Narciso do Espírito Santo Júnior, que num encontro com os membros da Capitania do Porto de Ponta Delgada, falou da dimensão cultural, histórica e religiosa da figura de Simão Gonçalves Toco . Foi importante partilharmos com os responsáveis do Farol da Ferraria, informações relevantes sobre Simão Gonçalves Toco.

Acompanhe a reportagem da Vivências Press News.

1 comments

Deixe o seu comentário