Sindica Dokolo cria movimento de cidadania para salvar a República Democrática do Congo

O congolês Sindica Dokolo lançou hoje nas redes sociais um movimento de cidadania para “salvar a RDC”. No vídeo de dois minutos de apresentação de “Os congoleses de pé”, o milionário congolês aparece sobre um fundo branco, com uma música ao fundo. O “Homem dos assuntos congoleses”, como o apelida a edição desta quinta-feira da revista Jeune Afrique, justifica o lançamento do movimento pela necessidade de alternância naquele país. O objectivo é criar um movimento não violento capaz de consciencializar os congoleses, segundo Cédric Mala, um dos coordenadores do movimento, que também aparece no vídeo exclusivo da revista que entrevistou no início do ano o esposo de Isabel dos Santos. O movimento promete organizar manifestações pacíficas e instalar-se em Kinshasa, a capital. O movimento criou uma plataforma para recolher apoiantes e conta com mestres em novas tecnologias e marketing. O movimento está aberto a todos membros de partidos políticos e organizações da sociedade civil. O genro do presidente José Eduardo dos Santos assumiu, no início deste ano em entrevista à Jeune Afrique, ser crítico do presidente Joseph Kabila cujo mandato constitucional venceu o prazo em Dezembro do ano passado.