Sou tão diferente…

kalola Store

Hoje em dia fala-se muito (inclusivamente eu) em ser diferente. Em pensar de forma diferente dos outros, agir de forma diferente dos outros, para consequentemente alcançar resultados também.

Mas secalhar, nós que falamos disso, não nos temos expressado bem. Porque a ideia com que algumas pessoas estão a ficar, é que têm que contrariar tudo para serem visto como muito inteligentes. Eu explico…

Ser diferente não é contestar tudo, desafiar tudo, discutir sobre tudo, discordar de tudo, e entrar em todas as causas que se envolvam em manifestações sociais e culturais. Isso não é ser diferente, é ser irritante.

Ser diferente dos outros é na realidade seres igual a ti mesmo. Seres fiel à tua identidade e às tuas ideias. Para isso, às vezes vais concordar com coisas, e às vezes não.

Se tu queres abrir um negócio, vai e abre sem medo da crise! Trabalha, procura ser o melhor possível, acredita nas teus conceitos mesmo que ninguém acredite!

Se tiveste uma ideia que ninguém teve, vai é mete em prática! Se alguém já tivesse tido não seria uma ideia! É assim que se começa!

Se acreditas numa causa, defende-a! Ainda que ninguém dê atenção!

Se queres estudar uma área que dizem que está morta e que não dá emprego, mas é a tua paixão e acreditas nela, vai! Estuda! Desenvolve!

Isso é ser diferente, não se deixar levar por influências externas para decidires o que é bom para a tua vida, fazendo o que acreditas, o que te faz feliz, o que te realiza.

Ser diferente não é contrariar tudo, ter uma ideia diferente de tudo, e contestar todas as coisas.

Toda a gente gosta de chocolate menos tu. Então cada vez que alguém está a comer chocolate à tua frente, fazes um discurso político sobre os malefícios do chocolate.

Toda a gente gosta de praia menos tu. Então cada vez que um grupo de amigos vai à praia, críticas, resmungas e fazes um monólogo sobre como a praia não presta.

Toda a gente gosta de azul menos tu! Então encontras um sentido e significado qualquer para a razão do azul ser feio.

Se realmente esse for o teu gosto, tudo bem. Mas até nesse caso, não tens necessidade de estar sempre a lutar por causas só para ser diferente.

Em vez de diferente e de influenciares as pessoas pela positiva, tornas-te chato e contribuía para que ninguém queira ser diferente.

Lembra-te: Ser diferente é seres como tu mesmo, porque não há ninguém igual a ti.

Até para a semana!

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.