“Temos maior garantias de resolver o problema da escassez de divisas com euros do que com dólares”, afirma João Lourenço

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, respondia a uma série de questões levantadas pelo comunidade estudantil angolana em Portugal, sobre as dificuldades no envio de divisas de Angola para Portugal.

As preocupações foram apresentadas durante um encontro com 350 cidadãos, representantes da comunidade angolana residente em Portugal, realizado na sexta-feira, 23, no Hotel Intercontinental, em Lisboa. João Lourenço, disse que Angola vive “uma situação económica e social difícil”.

“A economia não está a gerar divisas suficientes para satisfazer as necessidades do país, mas não vamos cruzar os braços (…), precisamos de facto de resolver o problema”, disse o chefe de Estado angolano.

João Lourenço garantiu aos presentes que as medidas estão a ser tomadas no sentido de inverter o quadro, admitindo que para o caso dos angolanos que se encontram no continente europeu, as notícias são mais animadoras, pois há a garantias de ser resolver o problema com recurso à”divisa euro”.

“Temos maior garantias de resolver o problema da escassez de divisas com a divisa ‘Euro’ do que com a divisa ‘Dólares’. Portanto, há mais garantias para quem resida na Europa. Proximamente, nós teremos este problema resolvido e, com facilidade voltaremos a fazer as transferências que já fazíamos no passado”, garantiu João Lourenço.

O Presidente da República efectuou uma visita de Estado a Portugal de 22 a 24 de Novembro. Normalização das relações com Portugal ; a diversificação da economia; captação de investimentos e o repatriamento de capitais, foram temas que estiveram na agenda de João Lourenço.

Em 40 anos de relações diplomáticas, esta foi a terceira visita de Estado de um Presidente angolano a Portugal. A primeira visita de Estado de um Presidente angolano a Portugal foi com José Eduardo dos Santos em 1987, em Março de 2009, José Eduardo dos Santos regressou a Portugal. Em 2018, João Lourenço realiza então a terceira visita de Estado de um Presidente angolano a Portugal, tendo discursado numa sessão solene na Assembleia da República portuguesa, condecorado por Marcelo Rebelo de Sousa com o Grande -Colar da Ordem do Infante D. Henrique.

Deixe o seu comentário