Troféus para Angola no London Arthouse Film Festival 

Em exclusivo ao Vivências Press News, Lauro Cassule, o CEO da Tribo Kwenda que arrebatou dois prémios no festival de filmes de Londres, fala dos planos para o futuro.

Lauro Cassule, o presidente da associação angolana Tribo Global Kuenda que conquistou dois prémios no Festival Internacional de Filmes de Londres, no início deste mês, diz que a organização pretende agora fazer a apresentação pública dos vídeos vencedores em Luanda, a fim de angariar apoios para o projecto de inclusão da pessoa albina em Angola.

Em entrevista exclusiva ao Vivências Press News, o activista social referiu-se à necessidade de se continuar o processo de cadastramento das pessoas albinas no país iniciado em 2021 com a realização da primeira edição das jornadas nacionais do albinismo denominadas “13 de Junho”, numa parceria com a Rede de Mediatecas de Angola.

“Os apoios necessários a angariar devem ser destinados à produção e divulgação de campanhas de consciencialização ao processo de cadastramento, bem como a realização de actividades de inclusão de pessoas albinas, replicando noutras províncias o que foi feito em Luanda, nos anos 2021 e 2022”, explica.

Lauro Cassule divulgou, no último sábado, em um vídeo nas redes sociais, o momento em que teve pela primeira vez nas mãos os dois troféus e os respectivos diplomas, o primeiro referente ao documentário “13 de Junho”, vencedor da categoria de “Melhor Documentário Curta Metragem”, e o segundo atribuído ao videoclipe “Abraço-te Depois”, considerado “Melhor Videoclipe” no Festival.

De referir que o documentário “13 de Junho”, retrata os passos conquistados pela Kuenda e parceiros para maior inclusão da pessoa albina em Angola, dando destaque ao importante papel do empoderamento feminino no percurso de Eduarda Zacarias. Já o videoclipe “Abraço-te Depois” aborda a inclusão e a promoção da paz mundial.

O London Arthouse Film Festival teve a participação de cineastas de 26 países que disputaram seis categorias, sendo “Melhor Filme”, “Melhor Filme Curta Metragem”, “Melhor Documentário Curta Metragem”, Melhor Vídeo Animação”, “Melhor Videoclipe” e “Melhor Conteúdo Digital”. Angola foi assim a grande vencedora, ficando com dois troféus.

O evento, realizado na BBC Club, em Londres, capital da Inglaterra, registou a presença de equipas oriundas dos países participantes, mas ficou marcada pela ausência física da comitiva angolana pelo facto de a Comunidade Kwenda não ter conseguido mobilizar os apoios necessários para a deslocação dos protagonistas, apesar do repto que foi lançado à várias organizações e instituições em Angola meses antes da realização do evento.

O trabalho desenvolvido pela Comunidade Kuenda em prol da inclusão da pessoa albina foi destacado pelo Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, que por ocasião da realização da primeira edição do projecto “13 de Junho”, na semana nacional do albinismo em Angola, em Junho de 2021, recebeu em audiência membros da organização.

“Para frente existem os desafios de dinamizar o já iniciado processo de cadastramento da pessoa albina a nível nacional, e de uma maior mobilização social para a eliminação do preconceito e discriminação contra a pessoa albina intensificando a educação colectiva nessa sensível temática social, começando já pela apresentação pública e divulgação do documentário “13 de Junho” a nível nacional, todos estes carecendo de apoios institucionais e logísticos para sua materialização”.

Lauro Cassule dedica os prémios à comunidade de pessoas albinas, sobretudo as mais carentes e menos protegidas, às associações que trabalham na proteção dos direitos das pessoas albinas, aos criativos membros da Comunidade Kuenda e aos realizadores Francisco Domingos (13 de Junho) e Cláudio Chocolate (Abraço-te Depois) pela sua excelente prestação e criatividade de gabarito internacional.

“Agradecimentos são endereçados aos parceiros institucionais MASFAMU, MINTTICS, ReMA e Diáspora Consultant Ltd, Harambee Mother’s Club pela janela que se abre para futuras conquistas”.

Exit mobile version