Vice-presidente de Angola visita Museus de Antropologia e de História Natural

Na qualidade de Presidente da Comissão Nacional do Património Mundial, o Vice-presidente da República de Angola, Bornito de Sousa, levou a cabo hoje visitas aos Museus de Antropologia e de História Natural.
Acompanhado pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira e pelo vice-governador da Província de Luanda Para Área Social, Dionísio Fonseca, o vice-presidente, visitou demoradamente o Museu de Antropologia guiado pelo seu director, Álvaro Jorge, que tomou contacto com a exposição temporária, salas de caça, do poder tradicional e tomou contacto com o depósito do acervo etnográfico da biblioteca.
Ainda no Museu, o vice-presidente, teve a oportunidade de visitar a exposição de artes plásticas dedicada a preservação dos valores culturais no desenvolvimento do país. 

No Museu de História Natural, Bornito de Sousa, tomou contacto com as exposições patentes na sala dos mamíferos, dos peixes e das aves, da colecção de minerais. Assim como, a biblioteca, o laboratório para taxidermia dos animais e o gabinete de investigação científica.

Na sala internacional de exposição visitou a obra de Pedro Lima, a colecção do mês patente no Museu.
Segundo as suas palavras no final da visita, o Vice Presidente da República de Angola, encorajou o procedimento do esforço colectivo para a valorização, conservação e preservação do património, em particular o exposto nos museus que devem servir do aumento do conhecimento e de identidade e em particular das jovens gerações.
Garantiu igualmente que na qualidade de presidente da comissão do património mundial, irá encorajar iniciativas e acções para a modernização dos museus, a sua exposição o desenvolvimento das áreas de investigação científica e de pesquisa através do intercâmbio internacional e parceiros nacionais e internacionais.

A ministra da Cultura, agradeceu a advocacia a favor da rede museológica nacional, que enfrenta carências de quadros humanos especializados, condições técnicos e restauro e diversificação das peças em exposição, tendo na ocasião solicitando que visitas do género se estendam a outros domínios do património cultural nacional. 

Deixe o seu comentário