Willian Corrêa chora ao despedir-se do “Jornal da Cultura” e anuncia regresso à TV Zimbo

kalola Store

O jornalista e apresentador Willian Corrêa emocionou-se ao vivo nesta sexta-feira, 16, ao despedir-se da apresentação do “Jornal da Cultura”, que comandou durante quase cinco anos. O jornalista, que também acumulava as funções de editor-chefe e director de Jornalismo da TV Cultura, chorou ao ouvir os elogios de Jorge da Cunha Lima, ex-presidente e membro do Conselho da emissora pública.

“A gente está triste. Fui presidente da TV, sou do conselho da TV e acho muito importante que o âncora também seja um grande editor. Um âncora que não seja editor é muito fraco. Um âncora que é editor e director de jornalismo eu nunca tinha visto, e funcionou muito bem. Funcionou com você porque você é da paz, da ordem e da alegria. Você põe ordem no circo com alegria e você o faz com competência”, disse Jorge da Cunha Lima, que participou do telejornal como comentador.

Willian Corrêa virou-se contra o ex-presidente da Cultura para não chorar : “Vou prestar atenção em outra coisa”. Jorge da Cunha Lima continuou a elogiar o apresentador.

“Essa reconstrução do jornal, com comentador, com isenção numa era de histeria, com a tentativa de buscar a verdade do facto e não do fake, de interpretar o acontecimento e não impor um espectáculo para o telespectador, isso tudo foi feito por você. Isso eu chamo jornalismo público, que é a nossa obrigação e o nosso dever. A Cultura não vai deixar de fazer esse jornalismo na sua ausência”, complementou o membro do Conselho da emissora.

Enquanto era elogiado ao vivo, Willian Corrêa não conteve a emoção e secou as lágrimas durante a apresentação do telejornal. E deu a palavra final ao outro comentador, o filósofo Luiz Filipe Pondé.

“Quem vai falar meu nome certo na televisão agora? Faço ‘Jornal da Cultura’ toda a semana há cerca de oito anos. Eu estava aqui no jornal antes de você chegar. E eu posso dizer que você tornou esse jornal melhor em todos os níveis. Parabéns”, disse o comentador.

Willian Corrêa agradeceu e encerrou o “Jornal da Cultura” com uma salva de palmas da equipa, que formou fila no estúdio para o abraçar.

Nesta sexta-feira, antes encerrar o telejornal, Willian Corrêa anunciou que deixará a TV Cultura para dirigir a TV Zimbo, em Angola, mas continuará a trabalhar para a rede pública brasileira e gravará reportagens especiais em Angola.

Willian Corrêa deverá escalar Luanda no próximo dia 26 do corrente mês e deverá fazer-se acompanhar de uma equipa de cerca de cinco profissionais também eles de nacionalidade brasileira, conforme anunciado em reunião de apresentação aos trabalhadores da TV Zimbo, que teve lugar na tarde do passado dia 9, nas instalações do canal privado de televisão, na Avenida de Talatona em Luanda .

Fonte: UOL

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.