General José Luís Caetano Higino de Sousa “Zé Grande” é o novo DG do SIE

O general José Luís Caetano Higino de Sousa “Zé Grande” é o novo director-geral dos Serviços de Inteligência Externa (SIE), em substituição do tenente-general André de Oliveira João Sango, que ocupava o cargo desde 2006

José Luís Caetano Higino de Sousa “Zé Grande ” exercia o cargo de Chefe do Estado -Maior General Adjunto para a Área Operacional e de Desenvolvimento, tendo antes uma passagem pelos Serviços de Inteligência Militar. Já foi também comandante do Terminal Aéreo Militar.

José Luís Caetano Higino de Sousa “Zé Grande”, nasceu em Benguela aos 21 de Fevereiro de 1959. É tido como alguém próximo ao Presidente João Lourenço, desde o tempo em que ambos estiveram em formação militar na ex- União Soviética. Foi responsável pelas Relações Internacionais do Ministério da Defesa Nacional na altura em que João Lourenço era o Ministro da Defesa Nacional. A disciplina, zelo, dedicação, capacidade de análise, objectividade, lealdade e sentido patriótico do general José Luís Caetano Higino de Sousa “Zé Grande ” , são qualidades que terão contribuído bastante para a sua nomeação ao cargo de novo homem forte da “Secreta Externa” de Angola.

Em 16 de outubro de 2017, durante o discurso do Estado da Nação, o Presidente João Lourenço fez uma referência ao sector de Defesa e Segurança do país, tendo destacado a necessidade de uma maior atenção e valorização dos serviços de Inteligência e dos seus quadros .

” Os serviços de inteligência precisam de ser modernizados e os seus efectivos valorizados, reconhecidos e motivados. É importante que se mantenham a par da evolução tecnológica, para garantia do reforço da integridade das instituições do Estado angolano e para a prevenção e combate ao terrorismo”, disse na altura, João Lourenço.

A 13 de março do corrente, o Presidente João Lourenço empossou o general Fernando Garcia Miala no cargo de chefe dos Serviços de Inteligência e Segurança do Estado (SINSE), em substituição do comissário Eduardo Octávio, numa decisão que foi bem recebida por vários sectores da sociedade angolana.

De recordar que Fernando Garcia Miala, detido em 2006 e afastado das funções de director -geral dos Serviços de Inteligência Externa ( SIE) durante a Presidência de José Eduardo dos Santos, tendo sido substituído no cargo por André de Oliveira Sango.

Deixe o seu comentário