João Lourenço solidário com o povo do Vietname

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, manifestou o “mais profundo sentimento de tristeza” pela morte do Presidente da República Socialista do Vietname, Tran Dai Quang, ocorrido sexta-feira por motivos de doença.

“Tomei conhecimento, com o mais profundo sentimento de tristeza do passamento físico do senhor Tran Dai Quang, Presidente da República Socialista do Vietname, ocorrido ontem  por motivos de doença”, lê-se na mensagem do Chefe de Estado endereçada ao Primeiro-ministro daquele país, Nguyen Xuan Phuc.
João Lourenço considera que se trata de uma “perda irreparável de uma figura ilustre da nação vietnamita, que vai certamente deixar um vazio na sociedade e na vida política do Vietname, país ao serviço do qual colocou o seu saber e a sua energia, para o transformar numa nação próspera”.

O Chefe de Estado angolano afirma que “estou seguro que o povo do Vietname saberá honrar a memória desse estadista, procurando com o seu empenho e determinação concluir a obra que iniciou para impulsionar o desenvolvimento do Vietname”.
João Lourenço chegou a ser convidado, em Maio,  pelo homólogo vietnamita a realizar uma visita de Estado àquele país asiático, com vista ao reforço da cooperação entre os dois países.
O convite constava de uma mensagem que o Chefe de Estado vietnamita endereçou ao Presidente angolano. Foi portador da mensagem o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros do Vietname, Vu Hong Nan, que a entregou ao ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, que fez chegar ao Chefe de Estado.

Na mensagem, segundo o vice-ministro vietnamita, o Chefe de Estado vietnamita propunha ao Presidente João Lourenço o reforço da cooperação bilateral, em particular a parceria política e tecnológica.
Durante o encontro, ficou decidido que os dois países  devem reforçar a cooperação nos sectores da educação, saúde, agricultura , telecomunicações e petróleos. Vu Hong Nan afirmou que Manuel Augusto assumiu o compromisso de visitar aquele país em breve.

Fonte: JA

Deixe o seu comentário