PGR poderá averiguar denúncias de Lima Viegas contra MIREX

A denúncia sobre eventuais irregularidades no MIREX, com maior incidência em algumas missões diplomáticas e consulares de Angola, foi feita recentemente pelo ex-inspector -geral da instituição, António Lima Viegas, nas redes sociais.

Questionado sobre o assunto, no termo do encontro entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e responsáveis dos órgãos de comunicação social, o procurador-geral-adjunto da República, Pascoal Joaquim , não confirmou nem negou a recepção das denúncias .

No entanto, referiu que “as denúncias que eventualmente se vêem nas redes sociais são questões que emergem, muitas vezes, sem fundamentos necessários”. Segundo acrescentou, a instituição não vai deixar de desenvolver o seu papel, se o assunto for levado à Procuradoria-Geral da República.

Ainda sobre o assunto, a Directora Nacional de Prevenção e Combate à Corrupção, Inocência Pinto, confirmou à Angop a recepção de algumas denúncias contra o MIREX, tendo realçado que o inquérito não é público.

“Temos conhecimento da situação [do MIREX] e a seu tempo daremos conta do facto”, informou.

A Directora Nacional de Prevenção e Combate à Corrupção tem, entre outras funções, investigar, por via de inquéritos, actos de corrupção ou de fraudes praticados por agentes públicos.

Por ocasião do Dia do Diplomata Angolano assinalado a 12 de Novembro, o embaixador Lima Viegas, na qualidade de presidente da Associação dos Diplomatas Angolanos (ADA) e durante uma entrevista à Rádio Nacional de Angola, denunciou a “existência de graves injustiças , nepotismo e corrupção” no seio do MIREX.

Dias depois, o Secretário-Geral do MIREX, Agostinho Van-Dúnem , classifica como “muito graves e irresponsáveis ” as declarações do presidente da ADA, Lima Viegas

“As declarações do presidente da Associação dos Diplomatas, terão de ser analisadas, delas seguramente devemos tirar ilações e as devidas consequências. A Direcção do Ministério [MIREX], não deixará de tomar as medidas que se adequarem ao nível da intervenção que foi feita”, disse na altura Agostinho Van-Dúnem , em conferência de imprensa.

Fontes : Angop e VPNEWS.

Deixe o seu comentário