Queda de 3,5% nos preços do turismo em Cabo Verde

Gearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion

Os preços da oferta turística em Cabo Verde desceram 3,5% no primeiro trimestre, face ao mesmo período de 2019, de acordo com o Índice de Preços Turísticos (IPT) divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Estatística cabo-verdiano.

O IPT refere-se à variação dos preços no sector turístico, abrangendo bens e serviços considerados representativos da estrutura de consumo, desde hotéis a restaurantes, passando por entretenimento ou aluguer de veículos, tendo registado um resultado inferior em 0,9 pontos percentuais (-3,5%) de Janeiro a Março últimos, face ao primeiro trimestre de 2019.

No primeiro trimestre de 2020, o IPT atingiu 109,34 pontos, contra os 113,29 pontos no mesmo período de 2019, 120,31 pontos em 2018 e 117,40 pontos em 2017.

Segundo o estudo do Instituto Nacional de Estatística, a variação do IPT no primeiro trimestre de 2020 foi positiva, em 2,3%, face ao trimestre imediatamente anterior, contra os 1,4% do período idêntico de há um ano.

Cabo Verde enfrentou em Março os primeiros efeitos da crise económica provocada pela pandemia de covid-19, com o encerramento do arquipélago às ligações do exterior.

Em todo o ano 2019, Cabo Verde recebeu mais de 800 mil turistas e o Governo tinha a meta de ultrapassar o milhão de turistas anuais a partir de 2021, que fica agora ameaçada pela pandemia de covid-19.

O vice-primeiro-ministro de Cabo Verde, Olavo Correia, admitiu em 26 de Março que o país deverá perder meio milhão de turistas em 2020, quebra superior a 60% face a 2019, além de um corte de 4% no Produto Interno Bruto (PIB), devido à covid-19.

A economia de Cabo Verde vai perder cerca de 500 mil turistas este ano, em relação a 2019. Com isso, o país vai ter uma redução de cerca de três milhões de dormida

Olavo Correia, também ministro das Finanças, explicou que, em consequência deste cenário, “as receitas fiscais vão reduzir-se aproximadamente 12 milhões de contos [12 mil milhões de escudos, 107 milhões de euros]”. Além disso, as receitas totais do Estado de Cabo Verde “vão diminuir em cerca de 18 milhões de contos [160 milhões de euros] em relação ao previsto no Orçamento de Estado de 2020”.

Nos últimos três anos, a economia cabo-verdiana estava a crescer acima dos 5% ao ano.

Fonte: Interlusófona

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.