João Lourenço fez reforma profunda na equipa governativa

kalola Store

O Presidente da República mudou esta segunda-feira a estrutura do Executivo, exonerando os ministros das Relações Exteriores, da Defesa, de Estado e Chefe da Casa Civil, entre um conjunto alargado de ministérios que viram alterada a sua chefia.

Para além de Manuel Augusto, Salviano Sequeira e Frederico Manuel dos Santos, foram ainda exonerados Adão Francisco Correia de Almeida, ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, António Francisco de Assis, ministro da Agricultura e Florestas, Bernarda Gonçalves Martins Henriques da Silva, ministra da Indústria, Diamantino Pedro Azevedo, ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, e Manuel Tavares de Almeida, ministro da Construção e Obras Públicas.

Também Maria Antonieta Josefina Sabina Baptista foi exonerada de ministra das Pescas e Mar, José Carvalho da Rocha, ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, Ana Paula Chantre Luna de Carvalho, ministra do Ordenamento do Territ6rio e Habitação, Maria Ângela Teixeira de Alva Sequeira Bragança, ministra do Turismo, Maria da Piedade de Jesus, ministra da Cultura, Nuno dos Anjos Caldas Albino, ministro da Comunicação Social, João Ernesto dos Santos, ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Victor Francisco dos Santos Fernandes, ministro do Comércio, e Paula Cristina Francisco Coelho, ministra do Ambiente.

João Lourenço conta agora como seus ministros Adão Francisco Correia de Almeida, na pasta de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, João Ernesto dos Santos, na Defesa Nacional e Veteranos da Pátria, Tete António, nas Relações Exteriores, Marcy Cláudio Lopes, na Administração do Território, António Francisco de Assis, na Agricultura e Pescas, que junta dois ministérios do anterior Executivo, Victor Francisco dos Santos Fernandes, na Indústria e comércio, Diamantino Pedro Azevedo, nos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, tendo ganho a tutela do gás.

O Presidente nomeou também Manuel Tavares de Almeida para as Obras Públicas e Ordenamento do Território, Manuel Gomes da Conceição Homem para as Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, juntando várias pastas, e Adjany da Silva Freitas Costa para a Cultura, Turismo e Ambiente.

Entre os secretários de Estado, João Lourenço exonerou José Maria de Lima, secretário de Estado para a Defesa Nacional, Afonso Carlos Neto, secretário de Estado para os Recursos Materiais e Infra-Estruturas; Tete António, secretário de Estado para as Relações Exteriores; Laurinda Jacinto Prazeres Monteiro Cardoso, secretária de Estado para a Administração do Território; Márcio de Jesus Lopes Daniel, secretário de Estado para a Reforma do Estado; Domingos André Tchikanha, secretário de Estado para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria; José Carlos Lopes da Silva Bettencourt, secretário de Estado para a Agricultura e Pecuária; André de Jesus Moda, secretário de Estado para as Florestas; Ivan Magalhães do Prado, secretário de Estado da Indústria; Jânio da Rosa Corrêa Victor, secretário de Estado para a Geologia e Minas; José Alexandre Barroso, secretário de Estado dos Petróleos; Amadeu de Jesus Alves Leitão Nunes, secretário de Estado do comércio; José Guerreiro Alves Primo, secretário de Estado da Hotelaria e Turismo; Manuel José da Costa Molares D’Abril, secretário de Estado da Construção; Carlos Alberto Gregório dos Santos, secretário de Estado para as Obras Públicas; Manuel Marques de Almeida Pimentel, secretário de Estado para o Ordenamento do Território; Joaquim Silvestre António, secretário de Estado para a Habitação; Joaquim Lourenço Manuel, secretário de Estado do Ambiente; Carlos Filomeno de Martins dos Santos Cordeiro, secretário de Estado das Pescas; Mário Augusto da Silva Oliveira, secretário de Estado para as Telecomunicações; Manuel Gomes da Conceição Homem, secretário para as Tecnologias de Informação; Celso Domingos José Malavoloneke, secretário de Estado da Comunicação Social; Aguinaldo Guedes Cristóvão, secretário de Estado da Cultura; João Pedro da Cunha Lourenço, secretário de Estado para as Indústrias criativas.

Também, por conveniência, foi exonerado Marcy Cláudio Lopes, secretário do Presidente da República para os Assuntos Políticos, Constitucionais e Parlamentares do Presidente da República.

Para substituir estes exonerados foram nomeados José Maria de Lima, para secretário de Estado para a Defesa Nacional; Afonso Carlos Neto, secretário de Estado para a Indústria Militar; Domingos André Tchikanha, secretário de Estado para os Veteranos da Pátria; Laurinda Jacinto Prazeres Monteiro Cardoso, secretária de Estado para a Administração do Território; Márcio de Jesus Lopes Daniel, secretário de Estado para as Autarquias Locais; José Carlos Lopes da Silva Bettencourt, secretário de Estado para a Agricultura e Pecuária; André de Jesus Moda, secretário de Estado para as Florestas; Esperança Maria Eduardo Francisco da Costa, secretária de Estado para as Pescas; Ivan Magalhães do Prado, secretário de Estado para a Indústria; Amadeu de Jesus Alves Leitão Nunes, secretário de Estado para o comércio; Jânio da Rosa Corrêa Victor, secretário de Estado para os Recursos Minerais; José Alexandre Barroso, secretário de Estado para o Petróleo e Gás; Carlos Alberto Gregório dos Santos, secretário de Estado para as Obras Públicas; Ana Paula Chantre Luna de Carvalho, secretária de Estado para o Ordenamento do Território; Mário Augusto da Silva Oliveira, secretário de Estado para as Telecomunicações e Tecnologias de Informação; Nuno dos Anjos Caldas Albino, secretário de Estado da Comunicação Social; Maria da Piedade de Jesus, de secretária de Estado para a Cultura; Paula Cristina Francisco Coelho, secretária de Estado para o Ambiente.

O Chefe do Estado exonerou também Aldemiro Justino Vaz da Conceição, director do Gabinete de Acção Psicológica e Informação da Casa de Segurança do Presidente da República, nomeando para o mesmo cargo Ernesto Manuel Norberto Garcia.

O Presidente da República assinou ainda um decreto a exonerar Cassongo João da Cruz, vice-governador da Província da Lunda-Sul para o sector Político, Social e Económico, tendo nomeado Mendes Lourenço Gaspar para as mesmas funções.

Fonte: Novo Jornal

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.